AVALIAÇÃO DO POTENCIAL BIOTECNOLÓGICO DE ASPERGILLUS PARASITICUS UCP 1281 NO BIOTRATAMENTO DE EFLUENTES DA INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS E PRODUÇÃO DE LIPÍDEOS

Roberta Leite Santos Reis, Nairane da Silva Rosa Leão, Adriana Ferreira de Souza, Glayce Kelli Barbosa da Silva, Marcos Antônio Cavalcanti Luna, Carlos Alberto Alves da Silva, Kaoru Okada

Resumo


Neste trabalho foi realizada a identificação de Aspergillus sp (SIS 16), isolado de amostra do solo da região da Caatinga no estado de Pernambuco, e avaliado o potencial biotecnológico deste, no biotratamento de efluentes da indústria láctea. O isolado foi identificado, através das características macroscópicas e microscópicas como A. parasiticus (UCP1281). O potencial para biotratamento de efluentes ricos em lipídeos foi analisado avaliando-se a produção de lipase por A. parasiticus (UCP1281) através de fermentação submersa em agitador orbital em meio padrão, na presença de óleo de oliva 0,5 g L-1 durante 120 h nas temperaturas de 28 °C e 37 ºC, 150 rpm. Foram determinados a curva de crescimento, pH e atividade lipolítica. Os resultados obtidos evidenciaram que com 96 h, a 28 °C, foi obtida a melhor atividade lipolítica alcançados 5,2 U mL-1. Considerando-se os resultados, foram realizados os ensaios utilizando os resíduos da indústria láctea (soro de leite e resíduo de sorvete) através de um planejamento fatorial completo de 22, utilizando as mesmas condições do ensaio anterior. Foram determinados também, além dos parâmetros anteriores, o percentual de lipídeos acumulado na biomassa de A. parasiticus (UCP1281). Os resultados obtidos evidenciaram que a melhor condição foi no ensaio 4 (45 % de resíduo de sorvete e 30 % de soro de leite), com produção de biomassa de 68,1 g L-1, a atividade lipolítica de 20,0 U mL-1 e o maior percentual de acúmulo de lipídeos na biomassa 67,61 %. Os resultados demonstraram o potencial deste isolado no biotratamento de efluentes da indústria láctea, assim como para a produção de lipídeos, uma vez que o micro-organismo converteu eficientemente o soro de leite e o resíduo de sorvete em biomassa com alto percentual de lipídeos nas suas células.

Abstract

In this work, the identification of Aspergillus sp (SIS 16), isolated from the soil sample in Caatinga region in the state of Pernambuco, and rated the biotechnological potential of it in the biotreatment of dairy industry effluents. The identification took place through the macroscopic and microscopic characteristics as A. parasiticus (UCP1281). The potential for biotreatment of wastewater rich in lipids was analyzed by evaluating the lipase production by A. parasiticus (UCP1281) through submerged fermentation in an orbital shaker in standard medium in the presence of olive oil 0.5 g L-1 for 120 hours at temperatures 28 °C and 37 °C, 150 rpm. Were determined the growth curve, pH and lipase activity. The results showed that with 96 hours, at 28 °C was obtained the best lipase activity reached 5.2 U mL-1 . Considering the results, were performed assays using waste from the dairy industry (whey and cream residue) through a full factorial design of 2 2 using the same conditions as the previous test. Were also determined in addition to the above parameters, the cumulative percentage of lipid in the biomass of A. parasiticus (UCP1281). The results showed that the best condition was the test 4 (45 % of ice cream residue and 30 % whey), with biomass of 68,1 g L -1 , the lipase activity of 20.0 U mL-1 and the highest percentage of lipid accumulation in biomass 67.61 %. The results demonstrated the potential of this isolate in the biotreatment of dairy industry effluents, as well as for the production of lipids, since the microorganism efficiently converted whey cream and waste biomass with a high percentage of lipids in their cells.


Palavras-chave


Fungo filamentoso. Caatinga. Atividade lipolítica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18674/exacta.v8i1.1432

ISSN 1984-3151