AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE AMOSTRAS DE ASPERGILLUS SSP ISOLADAS DA CAATINGA PARA PRODUÇÃO DE LACASE

Tiago Lira de Melo, Marcos Antônio Cavalcanti Luna, Leonor Alves de Oliveira da Silva, Galba Maria de Campos-Takaki, Carlos Alberto Alves da Silva

Resumo


Os estudos envolvendo novos micro-organismos produtores de enzimas têm aumentado nas últimas décadas devido à imensa diversidade microbiana existente, principalmente em ambientes como a Caatinga que apresenta uma microbiota pouco conhecida. As lacases são enzimas que apresentam sua atuação sobre uma grande variedade de compostos químicos, tornando-a uma enzima extremamente versátil e com um elevado potencial para ser utilizada em várias aplicações biotecnológicas industriais. Os efluentes agroindustriais, principalmente os da indústria de alimentos, muitas vezes são descartados de maneira incorreta no meio ambiente e apresentam um elevado poder nutricional que poderia ser aproveitado na formulação de meios para produção de inúmeras enzimas lignocelulolíticas. Neste sentido os fungos vêm sendo amplamente utilizados na produção dessas enzimas. Foram realizados estudos de produção de lacase em meio sólido utilizando 6 amostras de Aspergillus ssp isoladas da Caatinga de Pernambuco em diferentes temperaturas (28, 37 e 45 oC), pH (5, 6, 7, 8 e 9) e indutores da enzima (tween 20, ácido tânico e o sulfato de cobre). Após o processo de seleção em meio sólido, foram realizados ensaios de produção através de fermentação submersa utilizando 3 meios diferentes, durante 120 horas, 150 rpm 28 oC. Os resultados evidenciaram que a amostra SIS 14 apresentou o maior halo de produção da enzima 3,0 cm, na temperatura de 28oC, pH 6,0 e o Tween 20 como indutor. No processo de produção através de fermentação submersa foram avaliadas a determinação da atividade enzimática, pH e biomassa em intervalos de 24 horas, durante 5 dias. O meio 3 foi o que apresentou a maior atividade enzimática 0,3 U L-1 no período de 96 horas.

Abstract

Studies involving new producers of enzymes microorganisms have increased in recent decades due to the immense existing microbial diversity, especially in environments such as the Caatinga having a little known microbiota. Laccases are enzymes that exhibit its performance on a wide variety of chemical compounds, making it an extremely versatile enzyme with a high potential to be used in various industrial biotechnological applications. The agro-industrial effluents, especially the food industry, are often disposed of improperly in the environment and have a high nutritional power that could be used in the media formulation for the production of numerous enzymes lignocellulolytic. In this sense fungi have been widely used in the production of these enzymes. Laccase production studies have been performed on solid media using 6 samples isolated from Aspergillus ssp Caatinga Pernambuco at different temperatures (28, 37 and 45 °C), pH (5, 6, 7, 8 and 9) and inducers of the enzyme (Tween 20, tannic acid and copper sulfate). After the selection process on solid medium, production tests were performed through submerged fermentation using 3 different media, for 120 hours, 150 rpm 28 oC. The results showed that the SIS 14 sample showed the highest enzyme production halo 3.0 cm, at a temperature of 28 ° C, pH 6.0 and Tween 20 as an inducer. In the production process by submerged fermentation were evaluated to determine the enzyme activity, pH and biomass in 24-hour intervals for 5 days. The media three was the one with the highest enzyme activity 0.3 U L -1 within 96 hours.


Palavras-chave


Fungos filamentosos, Produção enzimas microbianas, Seleção indutores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18674/exacta.v8i1.1457

ISSN 1984-3151