ESTIMATIVA DA EMISSÃO DE POLUENTES PELO TRANSPORTE PÚBLICO NO BAIRRO BURITIS EM BELO HORIZONTE/MG

Danieli Silva Domingues, Felipe Silva Guimarães

Resumo


No Brasil, o transporte rodoviário é o segundo maior emissor de gases de efeito estufa provenientes de ações antrópicas, representando 7,8% do total, ficando atrás apenas do subsetor de mudanças no uso da terra e das florestas, com 76,3 % do total. O transporte público em Belo Horizonte utiliza o diesel como combustível, que quando queimado emite poluentes como o monóxido de carbono, óxidos de nitrogênio e material particulado. No bairro Buritis circulam diariamente 12 linhas de ônibus e para estimar a emissão mensal dos poluentes citados empregou-se o método "Bottom-up", utilizando-se dados como a idade média da frota para determinação dos fatores de emissão de cada poluente e a quilometragem mensal total percorrida nos limites do bairro. Os valores encontrados foram 148,54 kg/mês para o CO, 711,84 kg/mês para o NOx e 12,84 kg/mês para o MP. Estes resultados representam menos que 1% das emissões em Belo Horizonte e o esperado, considerando-se a área do bairro em relação a cidade, seria de pelo menos 1,15%. As emissões menores que as esperadas ocorreram provavelmente por apenas 0,63% do total da quilometragem mensal percorrida pelos ônibus em Belo Horizonte corresponder ao bairro Buritis. Neste contexto, sugeriu-se um estudo futuro de qualidade do ar local através de modelagem matemática para determinar a dispersão mensal destes poluentes emitidos no bairro e avaliar como o transporte público contribui com a mesma.

 

ABSTRACT

In Brazil, road transport is the second largest greenhouse gas emitter from human activities, representing 7.8% of the total, behind only the changes subsector in land use and forestry, with 76.3% of the total. Public transport at Belo Horizonte uses diesel as fuel, it emits pollutants when burned as carbon monoxide, nitrogen oxides and particulate material. In Buritis neighborhood circulate daily 12 bus lines and to estimate the monthly emissions of the said pollutants we used the method "Bottom-up", using data such as the average age of the fleet to determine the emissions of each pollutant factors and mileage total monthly traveled on the outskirts of the neighborhood. These values were 148.54 kg/month of CO, 711.84 kg/month of NOx and 12.84 kg/month of MP. These results represent less than 1% of emissions in Belo Horizonte and expected, considering the area of the neighborhood over the city, would be at least 1.15%. Lower emissions than expected probably occurred for only 0.63% of the total monthly mileage traveled by bus in Belo Horizonte match Buritis neighborhood. In this context, it was suggested a future study of local air quality through mathematical modeling to determine the monthly dispersion of these pollutants in the neighborhood and assess how public transport contributes to it.


Palavras-chave


Emissão de poluentes. Transporte público. Diesel.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁLVARES Jr., O. M.; LACAVA, C. I. V.; FERNANDES, P. S. Emissões atmosféricas. Brasília: SENAI/DN, 373 p, 2002.

ÁLVARES Jr, O. M..; LINKE, R. R. A. Metodologia simplificada de cálculo das emissões de gases do

efeito estufa de frotas de veículos no Brasil. São Paulo: CETESB, 182 p, 2001.

BHTRANS - Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte. Dados Gerencias do Sistema de Transporte Público por Ônibus do Município de Belo Horizonte, 2016. Disponível em: Acesso em: 20 jun. 2016.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, Conselho Nacional de Meio Ambiente, CONAMA. Resolução CONAMA nº 18, de 6 de Maio de 1986. In: Resoluções, 1986. Disponível em: . Acesso em: 7 jun. 2016.

CARVALHO, C. R. Emissões relativas de poluentes do transporte motorizado de passageiros nos grandes centros urbanos brasileiros. Brasília, 2011.

CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Dados Emissões Veiculares 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2016.

FREITAS, C. et al. Internações e óbitos e sua relação com a poluição atmosférica em São Paulo, 1993 a 1997. Revista de Saúde Pública, v. 38, n. 6, p. 751-57, 2004.

GUIMARÃES, J. R.P. F. Toxicologia das emissões veiculares de diesel: um problema de saúde ocupacional e pública. Revista de Estudos Ambientais, v.6, n.1, p. 82-94, 2004.

IBGE. Censo Demográfico 2000. IBGE, 2010. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2016.

IPCC - Intergovernmental Panel on Climate Change. IPCC Guidelines for National Greenhouse Gas Inventories - Reference Manual, v. 3, 1996. Disponível em:. Acesso em: 7 jun. 2016.

JING et al. Development of a vehicle emission inventory with high temporal–spatial resolution based on NRT traffic data and its impact on air pollution in Beijing – Part 1: Development and evaluation of vehicle emission inventory, Atmos. Chem. Phys., 16, 3161-3170, 2016. Disponível em: Acesso em: 28 jun. 2016.

KOZERSKI, G. R.; HESS, S. C. Estimativa dos Poluentes Emitidos Pelos Ônibus e Microônibus

de Campo Grande/MS, Empregando Como Combustível Diesel, Biodiesel ou Gás Natural. Revista Engenharia Sanitária-Ambiental. Rio de Janeiro. Vol. 11, n. 2, p. 113-117, 2006.

LACERDA, A.; LEROUX, T.; MORATA, T. Efeitos ototóxicos da exposição ao monóxido de carbono: uma revisão. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 17, n. 3, p. 403-412, 2005.

LOUREIRO L. N. Panorâmica Sobre Emissões Atmosféricas Estudo De Caso: Avaliação Do Inventário Emissões Atmosféricas da Região

Metropolitana Do Rio De Janeiro Para Fontes Móveis. Tese Universidade federal do Rio de Janeiro, 2005.

MASSAGARDI, M. Diesel – Oportunidades e Desafios. In: Hart World Fuels Conference Latin American & the Caribbean. Rio de Janeiro, 2004.

MCT. Inventário brasileiro das emissões e remoções antrópicas de gases do efeito estufa: Informações gerais e valores preliminares. Ministério da Ciência e Tecnologia. Nov. 2009.

MMA. Inventário de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários: Rela¬tório Final. Ministério do Meio Ambiente. Jan. 2014.

MOREIRA, D.; TIRABASSI, T. Modelo matemático de dispersão de poluentes na atmosfera: um instrumento técnico para a gestão ambiental. Revista Ambiente e Sociedade, v. 7, n. 2 p. 159-173, 2004.

PCPV. Plano de Controle da Poluição por Veículos em Uso. Governo Do Estado Do Ceará, 2005.

PRODABEL. Bairros e Regionais do Município de Belo Horizonte. Belo Horizonte, 2002. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2016.

SCHIRMER, W.N. Amostragem, análise e proposta de tratamento de compostos orgânicos voláteis (COV) e odorantes em estação de despejos industriais de refinaria de petróleo. Florianópolis, SC. Dissertação de Mestrado. UFSC, 140 p, 2004.

SIQUEIRA et al. 2007. Estimativa dos poluentes emitidos pelos ônibus e microônibus de Cuiabá e Várzea Grande – MT, empregando como combustível diesel, biodiesel ou gás natural. 24º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Belo Horizonte, 2007. Belo Horizonte, 8 p.

SISMOB-BH - SISTEMA DE INFORMAÇÕES DA MOBILIDADE URBANA DE BELO HORIZONTE. Indicadores de frota de veículos automotores registrados em Belo Horizonte em n.º absoluto por categoria. 2013. Disponível em: . Acesso em: 02 Jun. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18674/exacta.v10i2.1918

ISSN 1984-3151