AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIOXIDANTE DOS EXTRATOS DA MADEIRA DO CAFEEIRO PRODUZIDOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE CULTIVOS

Jorge Luiz Peixoto Bispo, Cassiana Alves Ferreira, Patrícia Kauanna Fonseca Damasceno, Calila Teixeira Santos

Resumo


A produção nacional de café gera uma grande quantidade de resíduos como cascas e madeiras devido à substituição de plantios antigos. O estudo químico da madeira auxilia a compreender a composição dos seus constituintes e pode agregar valor ao resíduo. Assim, os objetivos deste trabalho foram avaliar o potencial antioxidante e os teores de compostos fenólicos e flavonoides dos extratos da madeira do cafeeiro de duas cultivares diferentes e produzidas em diferentes sistemas de cultivo. De acordo com os resultados, a amostra que apresentou melhores resultados foi a variedade Catuaí cultivada no sistema Natural, apresentando 28,02 mg EAG/100mg do extrato para compostos fenólicos, 18,49 mg EQ/100mg do extrato para flavonoides e 34,5% de sequestro do DPPH• o que sugere que está condição favorece o potencial antioxidante da madeira do cafeeiro.

ABSTRACT

National coffee production generates a large amount of waste such as bark and wood due to the replacement of old plantations. The chemical study of wood helps to understand the composition of its constituents and it can add value to the residue. Thus, this study aims to evaluate the antioxidant potential and the levels of phenolic compounds and flavonoids extracts of coffee wood from two different cultivars and produced in different cropping systems. According to the results, the sample which showed best results was the Catuaí variety which is grown in the natural system, showing 28.02 mg EAG/100 mg of the extract for phenolic compounds, 18.49 mg Eq/100 mg of the extract to flavonoids and 34.5% of the DPPH•, which suggests that this condition favors the antioxidant potential of the wood of the coffee plant.


Palavras-chave


Madeira. Antioxidante. Coffea arabica.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAND-WILLIAMS, W.; CUVELIER, M.E.; BERSET, C. Use of a free radical method to evaluate antioxidant activity. LWT- Food Science and Technology, n. 28, v. 1, p. 25-30, 1995.

CONAB - COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Segundo levantamento safra de café em 2016. Disponível em http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/16_06_10_15_13_24_boletim_cafe_-_maio_2016.pdf

DEVI, M. K. A. et al.. Functional attributes of soybean seeds andproducts, with reference to isoflavone content and antioxidant activity. Food Chemistry, v. 114, n 3, p. 771-776, 2009.

GERSHENZON, J. Changes in the Levels of Plant Secondary Metabolite Production Under Water and Nutrient Stress. Recent Advances in Phytochemistry, v. 18, p. 273-320, 1984.

GOBBO-NETO, L.; LOPES, N. P. Plantas medicinais: fatores de influência no conteúdo de metabólitos secundários. Química Nova, v. 30, n. 2, 374-381, 2007.

JARZYCKA, A. et al.. Assessment of extracts of Helichrysum arenarium, Crataegus monogyna, Sambucus nigra in photoprotective UVA and UVB; photostability in cosmetic emulsions. Journal of Photochemistry and Photobiology. B: Biology, v.128, p. 50-57, 2013.

KIM, J; MOON, S. H.; AHN, D. U.; PAIK, H. D.; PARK, E. Antioxidant effects of ovotransferrin and its hydrolysates. Poultry Science, v. 91, n. 11, p. 2747–2754, 2012.

KLOCK, U. et al.. Química da madeira. 3.ed. Curitiba: UFP. Setor de Ciências Agrárias. 86p., 2005.

LAMOUNIER, K. C. Estudo dos polifenóis, atividade antioxidante e antimicrobiana da madeira e casca de Maclura tinctoria (L.) D. Don ex Steud. 2010. 113 p. Dissertação (Mestrado em Química) – Instituto de Química, Universidade Federal de Uberlância, Uberlândia.

OLIVEIRA, A. S. Casca de café ou casca de soja em substituição ao milho em dietas à base de cana de açúcar para vacas leiteiras. 2005. 109 f. Tese (Mestrado em Zootecnia) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

PAZ CASTRO, J. et al.. Uso de espécies Amazônicas para envelhecimento de bebidas destiladas: Análise Física e Química da Madeira. Cerne, v. 21, n. 2, p. 319-327, 2015.

PEREIRA, M. A. Confecções de móveis com a madeira de Coffea arábica L. 2008. 59 p. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia da Madeira) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

PEREIRA, M. A. et. al.. Propriedades anatômicas, químicas e de densidade da madeira de Coffea arábica L. Cerne. v. 20 n. 3, p. 363-367, 2014.

PROTÁSIO, T. P. et al.. Torrefação e carbonização de briquetes de resíduos do processamento dos grãos de café. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v. 16, n. 11, p. 1252-1258, 2012.

QUEIROZ, C. R. A. dos A. Análise da lignina e dos polifenóis da Aroeira-Preta (Astronium urundeuva). 2001. 175 p. Dissertação (Mestrado em Química) – Instituto de Química, Universidade Federal de Uberlância.

RODRIGUES, B. P. et al.. Caracterização anatômica do lenho do cafeeiro (Coffea arabica L.) proveniente da região do sul do Espírito Santo. XII Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VIII Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba, 2009.

SILVA, A. L. da; FARIA, M. A. de; REIS, R. P. Viabilidade técnico-econômica do uso do sistema de irrigação por gotejamento na cultura do cafeeiro. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 7, n.1, p. 37-44, jan./abr. 2003.

SILVÉRIO, F. O. et al.. Metodologia de Extração e Determinação do Teor de Extrativos em Madeiras de Eucalipto. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.6, p. 1009-1016, 2006.

SINGH, R. et al.. Free radical-scavenging activity of acetone extract/fractions of Acacia auriculiformis A. Cunn. Food Chemistry, v. 103, p. 1403–1410, 2007a.

SINGH, R. et al.. Studies on antioxidant potential of methanol extract/fractions of Acacia auriculiformis A. Cunn. Food Chemistry, v. 103, p. 505–511, 2007b.

SOUSA, C. M. M. et al.. Fenóis totais e atividade antioxidante de cinco plantas medicinais. Química Nova, v. 30, nº. 2, p. 351-355, 2007.

THEODORO, V. C. A. et al.. Alterações químicas em solo submetido a diferentes formas de manejo do cafeeiro. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, p. 1039-1047, 2003.

VÁZQUEZ, G. et al.. Antioxidant activity and phenolic content of chestnut (Castanea sativa) shell and eucalyptus (Eucalyptus globulus) bark extracts. Industrial Crops and Products, v. 28 p. 279-285, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.18674/exacta.v10i1.2005

ISSN 1984-3151